Notícias

28.mar.2017
ANÚNCIO - CANDIDATURAS ABERTAS

Prix international d’encouragement aux études postdoctorales “Etudes globales” - Appel à Candidatures    Ler mais »

19.set.2015
MEDALHA DE MÉRITO CULTURAL ATRIBUÍDA A JOSÉ EDUARDO FRANCO

DISTINÇÃO DO GOVERNO DE PORTUGAL ENTREGUE PELO SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA EM CERIMÓNIA SOLENE.    Ler mais »

29.abr.2014
LANÇAMENTO - TRÊS ENSAIOS EM ESTUDOS CLÁSSICOS E HELENÍSTICOS

18H30 || ANFITEATRO 3 || FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE LISBOA (CIDADE UNIVERSITÁRIA)    Ler mais »

14.out.2013
OBRA COMPLETA PADRE ANTÓNIO VIEIRA

CONSIDERADA UM DOS ACONTECIMENTOS CULTURAIS DO ANO. SESSÃO NO GRÉMIO LITERÁRIO. 19H.    Ler mais »

4.abr.2013
OBRA COMPLETA PADRE ANTÓNIO VIEIRA

SESSÃO DE LANÇAMENTO NA AULA MAGNA DE LISBOA.    Ler mais »

24.mar.2013
LANÇAMENTO

REVISTA LETRAS COM VIDA N.º 5 - CCB - LISBOA - 18H    Ler mais »

23.mar.2013
LANÇAMENTO

"Jesuítas e Inquisição. Cumplicidades e Confrontações", de José Eduardo Franco e Célia Cristina Tavares.    Ler mais »

13.mar.2013
A MULHER NA LITERATURA E NA IMPRENSA

NOVA EDIÇÃO DA TERTÚLIA LETRAS COM(N)VIDA, COM LÍDIA JORGE ANA PAULA TAVARES E SOFIA BRANCO.    Ler mais »

25.jan.2013
EXPRIMER SON OPPOSITION: LES ANTIS AU XXÈME SIÈCLE

APRESENTAÇÃO DO CONGRESSO INTERNACIONAL "CULTURA(S) EM NEGATIVO".    Ler mais »

10.jun.2012
CENTRO DE ESTUDOS JESUÉ PINHARANDA GOMES

Inaugurado no Sabugal o núcleo bibliográfico constituído pela biblioteca pessoal do autor.    Ler mais »

19.mai.2012
Conferência "Pombal e os Jesuítas"

Sábado, 19 de Maio, pelas 21h30, no Auditório da Casa da Baía, em Setúbal.    Ler mais »

3.out.2011
LANÇAMENTO ARQUIVO SECRETO DO VATICANO E REVISTA LETRAS COM VIDA

03 DE OUTUBRO - SALÃO NOBRE DA REITORIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA - CIDADE UNIVERSITÁRIA - 18H30    Ler mais »

26.mai.2011
CATHOLICISM AND POLITICAL BOUNDARIES

DIAS 30 E 31 DE MAIO, NO ICS    Ler mais »

7.mar.2011
MESTRADO EM CIÊNCIAS DA CULTURA JÁ CONTA COM DOIS MESTRES

APROVADAS DUAS PRIMEIRAS TESES COM AVALIAÇÃO DE MÉRITO    Ler mais »

6.jan.2011
ÉDIPO E A CULTURA EUROPEIA

SEMINÁRIO EUROPA VIVA CONTA COM A PARTICIPAÇÃO DO PROFESSOR JOSÉ PEDRO SERRA.    Ler mais »

11.nov.2010
Texto de Aires Gameiro: O Ser e o Fazer dos religiosos num Congresso Oficina

ECOS DO CONGRESSO DAS ORDENS    Ler mais »

23.set.2010
Lançamento Revista Letras Com Vida

INAUGURAÇÃO DO NÚMERO 1 DA REVISTA DO CLEPUL NA LX FACTORY, LIVRARIA LER DEVAGAR    Ler mais »

2.jun.2010
EDIÇÃO DOMINICANOS EM PORTUGAL

7 DE JUNHO, LANÇAMENTO DO LIVRO EM HOMENAGEM A JOSÉ AUGUSTO MOURÃO, OP    Ler mais »

20.abr.2010
DOIS CURSOS PRÁTICOS: ENEAGRAMA E ANIMAÇÃO DE GRUPOS

INSCRIÇÕES ABERTAS    Ler mais »

17.mar.2010
DON JUAN E O DONJUANISMO

Lançamento público a 20 de Março, na FNAC Vasco da Gama    Ler mais »

8.fev.2010
LIVRO ORDENS E CONGREGAÇÕES RELIGIOSAS NO CONTEXTO DA I REPÚBLICA

APRESENTAÇÃO PÚBLICA EM FÁTIMA A 15 DE FEVEREIRO    Ler mais »

26.nov.2009
EUROPA VIVA PROMOVE ROTAS CULTURAIS LIGADAS ÀS ORDENS RELIGIOSAS

Primeiro roteiro integrado na dinâmica do Congresso das Ordens: Viagem a Roma - A Influência da Bíblia na Cultura Ocidental    Ler mais »

12.nov.2009
APRESENTAÇÃO PÚBLICA DO CONGRESSO DAS ORDENS NO PORTO

Centro de Cultura Católica acolheu esta iniciativa de divulgação, no passado dia 4 de Novembro    Ler mais »


CONGRESSO INTERNACIONAL ___________________ A EUROPA DAS NACIONALIDADES

De 9 a 11 de Maio em Aveiro.    Ler mais »


Ler todas as notícias »


Eventos

III JORNADA EM ESTUDOS DE GÉNERO: O FEMININO NO CONTEXTO ITALIANO E EM LÍNGUA PORTUGUESA

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

21-23.nov.2016
Ler mais »

SIMPÓSIO INTERNACIONAL REVISITAR VIEIRA NO SÉCULO XXI

FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

7-9.jan.2016
Ler mais »

Colóquio Internacional A INTER E A TRANSDISCIPLINARIDADE NAS ARTES PERFORMATIVAS E AUDIOVISUAIS

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa - Anfiteatro III

11-12.dez.2014
Ler mais »

CONGRESSO INTERNACIONAL DIOCESE DO FUNCHAL 500 ANOS

Funchal

17-20.set.2014
Ler mais »

COLÓQUIO 900 ANOS DA ORDEM DE MALTA

Fundação Calouste Gulbenkian

27-27.set.2013
Ler mais »

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL - O SUPERIOR INTERESSE DA CRIANÇA NO PROCESSO DE ADOÇÃO: REALIDADES, DESAFIOS E MUDANÇAS

Reitoria da Universidade Nova de Lisboa

9-11.abr.2013
Ler mais »

CONGRESSO INTERNACIONAL ___ PORTUGAL NO TEMPO DE FIALHO DE ALMEIDA (1857-1911)

FLUL - SHIP

21-25.nov.2011
Ler mais »

CONGRESSO INTERNACIONAL ORDEM DA IMACULADA CONCEIÇÃO - 500 ANOS

FÁTIMA

14-16.out.2011
Ler mais »

CONGRESSO INTERNACIONAL - A Europa das Nacionalidades. Mitos de Origem: Discursos Modernos e Pós-Modernos

Universidade de Aveiro

9-11.mai.2011
Ler mais »

CONGRESSO ORDENS E CONGREGAÇÕES RELIGIOSAS EM PORTUGAL

Fundação Calouste Gulbenkian

2-5.nov.2010
Ler mais »

IV CONFERÊNCIA INTERNACIONAL CULTURAS IBÉRICAS E ESLAVAS EM INTERCÂMBIO E COMPARAÇÃO: Res Publica(s)

Universidade de Lisboa

13-15.mai.2010
Ler mais »

TERTÚLIA LETRAS COM VIDA (A decorrer: 2.º Ciclo - 3.ª Sessão a 26 Nov. 2009 - Mitos e Utopias Lusófonas e Africanas)

Locais: SPA/CompaRes/FNAC Colombo

21.out.2009
Ler mais »

Ver todos os eventos »

IECC-PMA » Notícias » LANÇAMENTO ARQUIVO SECRETO DO VATICANO E REVISTA LETRAS COM VIDA

3.out.2011

LANÇAMENTO ARQUIVO SECRETO DO VATICANO E REVISTA LETRAS COM VIDA

03 DE OUTUBRO - SALÃO NOBRE DA REITORIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA - CIDADE UNIVERSITÁRIA - 18H30
ARQUIVO SECRETO DO VATICANO
DOCUMENTAÇÃO PORTUGUESA
OBRA MONUMENTAL EM 3 TOMOS

Há bibliotecas e arquivos míticos que têm suscitado as mais fantásticas histórias e alimentado diversíssimos livros de ficção muito lidos mundialmente. O Arquivo Secreto do Vaticano é imaginado correntemente como um dos arquivos mais secretos do mundo. Tão mitificado como este Arquivo talvez possa ombrear em fama a Biblioteca de Alexandria, a maior biblioteca da Antiguidade destruída por um incêndio. Na realidade, aquela que era a Biblioteca privada do Papa, o Arquivo Secreto do Vaticano, tem acumulado, ao longo dos séculos, informação preciosa acerca dos dois mil anos de história da Igreja nas suas relações com o mundo.

Com esta obra pretende-se levantar um pouco o véu desse imenso arquivo e revelar documentação pouco conhecida relativa ao período da Expansão Portuguesa, desde o século XV ao século XX. Preparados por uma vasta equipa de investigadores durante cerca de década e meia que pesquisou o fundo da Nunciatura de Lisboa patente no Arquivo Secreto do Vaticano, estes volumes revelam-se de grande importância para quem se interessa pelo conhecimento da história, da política, da religião e da sociedade no âmbito das relações de Portugal e as grandes regiões do seu chamado Império Ultramarino. Esta é uma obra de grande fôlego. Pode ser considerada uma espécie de base de dados notável resultante do processo de expansão mundial do Cristianismo por via portuguesa que operou aquilo que podemos chamar a primeira época da globalização das relações entre os povos.




O TERCEIRO NÚMERO
DA REVISTA LETRAS COM VIDA

O terceiro número da Revista Letras Com Vida, tendo por centro o centenário da (re)fundação da Universidade de Lisboa (UL), procura trazer novas cores e tons à missão e convite subentendidos no seu título, objetivo atingível através da vasta interrogação das interações entre a Universidade e a Vida.

O debate aqui promovido começa com a referência ao papel da Universidade na ciência, na cultura e na vida da Europa dos séculos XX e XXI, numa Europa em processo de unificação, atualmente desafiada pela crise económica. Este caminho abre-se na entrevista internacional concedida pelo conhecido crítico literário e pensador europeu George Steiner (Churchill College, Universidade de Cambridge e Doutor honoris causa da UL). Apontando vários aspetos que assombram o hoje e o amanhã das universidades, e sublinhando a inevitável especialização destas de acordo com as disciplinas de abrangência internacional, o autor de As Lições dos Mestres revela-nos uma fonte paradoxal do otimismo – a crise como fator para os jovens descobrirem os prazeres menos imediatos e saborearem a arte, tornando-se participantes mais conscientes da cultura, da ciência e da vida.

A rica reflexão de George Steiner encontra a sua continuação, amplificação e especificação nas secções subsequentes desta edição da revista, na maioria dos casos focadas sobre a realidade portuguesa e sobretudo num facto específico de enorme importância – os cem anos de história da Universidade de Lisboa. A figura a que cumpre dar mais demorada palavra neste assunto será ao Professor Doutor António Nóvoa, atual Reitor da UL – que lidera a sua Universidade na presente transição entre os programas estratégicos de educação comunitária –, que desde a “Estratégia de Lisboa” à “Europa 2020”, sonha e empenha-se numa reforma da UL movida pela ideia de criação cultural, científica e pedagógica. A Universidade de Lisboa e o tão único olhar do seu Reitor predominam em quatro partes da Revista: "Dossiê Temático" dedicado ao Centenário da Universidade; Nós, os Outros – o Reitor da UL entrevistado por Miguel Real –; o extra-texto "Cadernos" que oferece uma seleção dos principais discursos do Reitor da UL, desde a sua tomada de posse em 2006; a "Monofolha" que apresenta uma cronologia com os grandes marcos da Universidade em Portugal na sua articulação com o percurso histórico da Universidade de Lisboa.

No "Dossiê Temático", dedicado ao Centenário da UL e coordenado por José Eduardo Franco e Ana Simões, o leitor encontrará uma série de biografias de grandes personalidades ligadas à UL que influenciaram a cultura e a ciência portuguesas nos últimos cem anos. Este conjunto é acompanhado por duas reflexões de fundo proferidas por duas destacadas figuras da Universidade de Lisboa de hoje: Luís Salgado de Matos pergunta pelas mudanças no modelo da UL no artigo “A Universidade de Lisboa. Uma breve visão estratégica das suas relações com o Estado”; Fernando Cristóvão dá-nos o testemunho de um académico, protagonista e participante da vida e ciência universitárias ao longo das últimas décadas. À lista das personalidades da UL evocadas no "Dossiê Temático", Fernando Cristóvão acrescenta ainda (na Evocação) o nome de Luís Filipe Lindley Cintra, recordado não apenas como grande professor e especialista nas áreas da Filologia e da Linguística Portuguesa, mas igualmente pelo seu caráter vincado e frontalidade.

As questões sobre as Letras e a Vida nas perspetivas portuguesa e europeia – não sendo possível contornar a temática da crise – influenciam também outras seções do terceiro número. Assim, por exemplo, na secção "Quinteto", Vera Borges, socióloga do ICS entrevistada por Rosa Fina, comenta, na sua reflexão sobre os artistas e sobre a sua relação com a cidade e com o mundo, que cada um de nós ganharia muito em encontrar o artista dentro de si, o que até seria bastante útil para ultrapassar esta crise.

Na secção "Vozes Consoantes" são apresentados cinco artigos de reflexão académica sobre cultura, topoi literários e disciplinas de estudo ainda in statu nascendi: as “Narrativas Desconcertantes” de Petar Petrov, que analisa a obra de Gonçalo M. Tavares no contexto da literatura portuguesa do século XXI; Amon Pinho, com o artigo “Da imaginação utópica”, propõe uma nova valorização da “utopia mas em ação” para invenção e alteridade social; “A África como locus na literatura portuguesa”, de Inocência Mata, que procura marcar novas dimensões na literatura portuguesa focada na África pós-colonial; Hanna Pięta, no artigo “Estudos Ibero-Eslavos em Portugal: uma Disciplina in statu nascendi”, apresenta teoricamente as realizações e desafios na última década da disciplina recentemente desenvolvida com mais vigor pelo CLEPUL e as instituições associadas: os estudos ibero-eslavos; finalmente o “Cinema Português 2001-2010”, de José de Matos-Cruz, será uma continuação do dossiê “Estado da arte 2000-2010” iniciado no segundo número da Revista. Aqui o leitor vai oportunamente ter em mãos algum material para considerar uma tese mencionada na entrevista com Gorge Steiner: “Será o cinema a disciplina que acompanha hoje em dia melhor a atualidade, e não a literatura?”.

Como é habitual a revista convida também a saborear a criação artística. A secção “Signos e Rotação” expõe alguns quadros de Alice Valente, apresentados por Annabela Rita, onde encontramos uma arte sensibilizadora ao olhar e ao sentir de cada um dos seus espetadores. Na criação literária encontramos os contos de Filomena Marona Beja, Antonieta Preto e de Sérgio Carvalho. Os inéditos de poesia foram amavelmente oferecidos por uma estrela nascente do nosso panorama cultural, Ana Salomé, e por um surpreendente Mendo Castro Henriques, que se estreia connosco na divulgação dos seus lavores poéticos.

Várias secções apresentam os frutos da investigação e da atividade dos membros e colaboradores do CLEPUL, recensões críticas, vida de letras e letras com vida no vasto horizonte científico e cultural abrangido pelo nosso Centro. Na secção "Inéditos", os leitores encontrarão alguns manuscritos de Eça de Queirós, referentes ao romance A Ilustre Casa de Ramires, apresentados e analisados por Cristina Sobral e Isabel Rocheta. O "Dossiê Escritor", coordenado por António José Borges, sugere-nos Urbano Tavares Rodrigues, um dos mais importantes escritores da literatura portuguesa do século XX, distinto e profícuo romancista, contista, ensaísta, crítico, cronista e poeta.

Por fim, ainda no que diz respeito aos “extra textos” deste número da Revista, o leitor receberá nas suas mãos o fruto de um projeto monumental do CLEPUL – um DVD com a mais recente obra de coordenação geral de José Eduardo Franco, Arquivos Secretos de Vaticano. Expansão Portuguesa: Documentação. Este é um contributo de uma vasta equipa de colaboradores do CLEPUL que oferece um importante compêndio de referência para a investigação em diferentes áreas.

Traçados os caminhos deste terceiro número, em que promovemos o debate sobre o complexo vida/universidade/cultura em perspetivas portuguesa e europeia, esperamos contribuir para um frutuoso diálogo, de modo a que os espaços onde a vida e as letras se encontram se alarguem, debatendo questões universais e sempre atuais. Juntamo-nos a George Steiner na esperança de um mundo capaz de “saborear o universal, profundo e difícil”, e esperemos, ao lado de António Nóvoa, que a mudança traga três desafios: “mais mundo, mais liberdade e mais conhecimento”.


DIREÇÃO DA REVISTA